Passageiro flagra lata de cerveja na cabine de pilotagem de avião

oglobo.globo.com

Setembro 21, 2017

Um passageiro fez o flagrante: uma lata de cerveja ao lado do piloto de um avião da Jet2, que voava de Alicante (Espanha) a Birmingham (Inglaterra) na última segunda-feira (18/9).

Uma imagem foi feita por Steve Lewis, morador de Northamptonshire, e acabou viralizando. Segundo o passageiro, de 59 anos, a lata ficou ao lado do piloto por pelo menos cerca de 20 minutos, período em que a porta da cabine ficou aberta após aterrissagem, noticiou o "Metro".

A Jet2 confirmou que havia uma lata de Stella Artois na cabine, mas salientou que ela ficou fechada durante todo o voo. Ela havia sido deixada lá por um membro da tripulação após ter sido entregue por um passageiro.

Steve, por sua vez, afirmou que o fato de a lata não ter sido aberta não diminui o seu choque ao perceber que álcool é permitido dentro da cabine de comando da aeronave.

"Preocupa-me que álcool seja permitido na cabine. Esteja a lata aberta ou não", comentou.

"A lata foi deixada na cabine por um comissário para ele pudesse acompanhar os passageiros no desembarque", informou a empresa.


Tom Cruise é processado por morte de pilotos em Feito na América

Tom Cruise e o diretor Doug Liman estão sendo parcialmente responsabilizados por um acidente de avião que matou dois pilotos no set de filmagens de Feito na América, na Colômbia

Setembro 21, 2017

Tom Cruise e o diretor Doug Liman estão sendo parcialmente responsabilizados por um acidente de avião que matou dois pilotos no set de filmagens de Feito na América, na Colômbia.

Os representantes das vítimas, Alan Purwin e Carlos Berl, alegam que a produção era de "alto risco" e cheia de sequências de voo que exigiam grande habilidade. Além disso, todo dia eram adicionados novos desafios ao cronograma.

De acordo com documentos judiciais obtidos pela The Blast, Purwin reclamou a um produtor executivo antes do acidente que o vitimou em 2015 que o projeto era o mais perigoso que ele já havia participado.

O piloto ainda acrescentou que existia uma exigência para que ele e César não voltasse para casa em um caixão.

O avião caiu em condições de neblina nos Andes, perto de Medellín, na Colômbia. Eles estavam fazendo trabalho de dublê no pequeno avião quando ocorreu o acidente.

"Segundo os parentes, Cruise deveria ter assumido as responsabilidades de voo"

Uma terceira pessoa chamada Jimmy Lee Garland saiu do acidente sem mobilidade na metade inferior do corpo.

Cruise e Liman não são nomeados como réus no processo, mas as famílias dos profissionais da aviação dizem que o acidente poderia ter sido evitado.

Segundo os parentes, Cruise deveria ter assumido as responsabilidades de voo, já que ele seria um "piloto qualificado e muito familiarizado com o Aerostar".

A produtora do filme, Cross Creek Pictures, processou a dona da aeronave, S & S Aviation, dizendo, na Justiça, que a empresa "negligenciou a inspeção, o reparo, a manutenção e a garantia de aeronavegabilidade adequadas", levando à tragédia, segundo o TMZ.

Parentes dos pilotos, por sua vez, processaram a Cross Creek Pictures, juntamente com outras empresas de produção envolvidas, como a Imagine Entertainment e Vendian Entertainment, de acordo com a revista People.

Eles alegaram que os produtores foram negligentes para economizar dinheiro e tempo em meio à realização do filme.

O filme é ambientado nos anos 80 e estreou neste mês. Cruise interpreta o piloto de tráfico de drogas Barry Seal, que trabalhou para chefão do tráfico Pablo Escobar.