Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig
Segunda-Feira, 15 de Outubro de 2018
11/10/2018

Avançar >   Última >>

ptjornal.com
11/10/2018

Quatro feridos em aterragem de emergência

A aeronave transportava 91 passageiros (entre os quais sete crianças) e cinco tripulantes, num voo que fazia a ligação entre as cidades siberianas de Ulan-Ude e Yakutsk.

O piloto perdeu o controlo do aparelho, que deslizou para fora da pista. O incidente ocorreu na terça-feira, às 21h21 horas de Moscovo.

Quatro pessoas ficaram feridas, sendo que todos os passageiros tiveram de sair pelas mangas de emergência.

As primeiras averiguações indicam que na origem do acidente estará gelo no solo, associado a falhas de comunicação entre a torre e os pilotos.

Veja o vídeo:

https://ptjornal.com/video-quatro-feridos-em-aterragem-de-emergencia-350198#brid_cp_playbuffer_BK6W7R395SO2

 

 

portalmie.com
11/10/2018

O voo sem escalas mais longo do mundo
Singapura a Nova York, sem escalas. Quase 19 horas no ar.

Com início em 11 de outubro de 2018, passageiros no mais novo avião da Singapore Airlines, o Airbus A350-900 ULR – para Ultra Long Range – estarão a bordo de um voo quebrador de recordes, abrangendo o mundo, que reconectará as duas grandes metrópoles.

A companhia aérea usava o A340-500 equipado com quatro motores, de alto consumo de combustível, na rota de aproximadamente 15.000 quilômetros, com somente 100 poltronas da classe business. O serviço provou ser ineficiente e a Singapore Airlines cancelou seus voos em 2013.

Inicialmente, os novos voos serão operados três vezes por semana de Singapura ao Aeroporto Internacional Newark Liberty. As operações diárias iniciarão em 18 de outubro após o segundo Airbus A350-900 entrar em serviço.

Em 22 de setembro, a companhia aérea recebeu a entrega do mais novo avião da Airbus, o 350-900 ULR da Airbus. Ela tem 22 modelos de avião A350-900 em sua frota, com mais 45 encomendados, incluindo seis mais dos ULRs.

Em 23 de abril deste ano, o avião realizou seu primeiro voo de teste, uma viagem de quase cinco horas, de ida e volta, que partiu da planta de montagem da fuselagem em Toulouse, França.

A ULR será capaz de voar notáveis 18.000 quilômetros, um aumento de mais de 2.800 quilômetros em relação ao padrão A350. Isso significa que a Singapore Airlines vai reivindicar uma coroa de viagem: aquela de operar a rota aérea sem escalas mais longa do mundo.
Dia no ar

Mas como os passageiros vão viajar de maneira confortável (ou pelo menos suportar) em um voo que dura quase um dia completo?

Todos os A350 compartilham a filosofia de design da Airbus que deixa a cabine da aeronave mais parecida com um quarto, ao invés de um tubo longo. O avião tem tetos altos, iluminação LED sofisticada, paredes laterais quase verticais e nível baixo de ruído, de acordo com Florent Petteni, diretor de marketing de interiores de aeronaves para o A350 da Airbus.
Quarto com vista

A fuselagem dos A350 é feita a partir de materiais compostos, incluindo fibra de carbono – ao invés de usar técnicas convencionais de construção com alumínio. Isso permitiu à Airbus incluir amplas janelas panorâmicas.

O sistema de circulação de ar no A350 também é projetado para ser silencioso.

A configuração interior das ULRs da Singapore Airlines inclui 67 poltronas da classe business e 94 para classe econômica premium.

Como esperado, há bem menos poltronas em comparação ao padrão de 253 das A350-900 da companhia aérea.
Chamado da natureza

Não importa o número de pessoas a bordo, a Airbus está certa de que o lavatório e sistemas de água das ULRs estão a par com o desafio de um voo de quase 20 horas.

“Não há mudanças nas capacidades, somente otimização”, explica Marisa Lucas- Ugena, chefe de marketing do A350. “É algo que fazemos na Airbus, quando temos uma família de aeronaves, quando temos um novo tipo ou nova modificação, aproveitamos a oportunidade para melhorar as coisas”.

 

 


Avançar >   Última >>

Página Principal