Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig
Quarta-Feira, 12 de Dezembro de 2018
20/04/2010

<< Início   < Voltar  | |  Avançar >   Última >>

Agência Lusa
20/04/2010

Vulcão: mais de cinco companhias aéreas arriscam-se a falir

Mais de cinco companhias aéreas correm o risco de abrir falência na sequência do encerramento prolongado do espaço aéreo europeu, devido à erupção de um vulcão glaciar na Islândia, afirmou a Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA).

"Mais de cinco companhias de pequena e média dimensão arriscam-se a desaparecer devido à sua falta de liquidez", afirmou, num entrevista televisiva citada pela agência italiana Ansa, Giovanni Bisignani, presidente da IATA.

As companhias aéreas "não têm mais dinheiro" depois do encerramento do céu europeu, sublinhou, acrescentando que pretende pedir à União Europeia para que autorize os governos dos Estados-membros a reembolsarem o custo da imobilização dos aviões das empresas de aviação.

Na sequência de uma crise crescente, devido a quase uma semana de imobilização dos aviões, as companhias aéreas europeias perderam perto de 200 milhões de dólares por dia, de acordo com a IATA, que agrupa aquelas empresas.

A Comissão Europeia anunciou na segunda feira que está pronta a autorizar os Estados-membros a ajudarem as suas companhias nacionais, com a condição de que estas ajudas não se transformem em subsídios dissimulados.

A erupção de um vulcão do glaciar Eyjafjallajokull, na passada quarta feira, no Sul da Islândia, originou uma nuvem de cinzas de grandes dimensões, que provocou o encerramento de vários aeroportos do Norte da Europa, criando graves perturbações no tráfego aéreo.
 

 

 

Site Ultimo Segundo
20/04/2010

Agência da ONU diz que já é seguro voar na Europa
EFE jju/rr

Nações Unidas, 20 abr (EFE).- A Organização Internacional de Aviação Civil (Icao), uma agência da ONU, assegurou hoje que já é seguro novamente voar na Europa, depois que as autoridades reabriram grande parte do espaço aéreo do continente após vários dias de fechamento pela erupção do vulcão na Islândia.

"Decidiram restabelecer as operações na Europa, o que quer dizer que é seguro", disse o presidente da Icao, o mexicano Roberto Kobeh González, após realizar uma reunião com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

O secretário-geral da Icao, Raymond Benjamin, que também esteve no encontro, explicou que as autoridades europeias consideram que as cinzas do vulcão deixaram de representar um alto risco para as turbinas dos aviões.

"Se há cinzas, não se voa", afirmou Benjamin. Segundo ele, nem as próprias fábricas de turbinas podem dizer com precisão a quantidade de cinzas que os aparelhos que produzem podem absorver.

Por isso, deixou clara a disposição da agência da ONU de começar a estudar a possível criação de padrões internacionais sobre a quantidade de cinzas no ar que podem ser perigosas para a aviação comercial.

O espaço aéreo europeu começou a ser aberto hoje após vários dias fechado por causa das nuvens de cinzas geradas pelo vulcão sob a geleira Eyjafjalla. A incerteza, porém, permanece pela possibilidade de que uma nova fumaça seja gerada.

A Eurocontrol, a agência responsável pela segurança aérea na Europa, informou que os países em que não era permitido voar esta tarde eram apenas Dinamarca, Estônia, Irlanda, Letônia, Suécia e Reino Unido.

 

 

O Globo
20/04/2010

Aeroportos reabrem em parte da Europa e 50% dos voos previstos devem operar
O GloboAgências internacionais

BRUXELAS - Com aeroportos de diversos países europeus reabrindo nesta terça-feira, a Eurocontrol, organização de controle do tráfego aéreo na Europa, estima que cerca de metade dos voos previstos possam operar ao longo do dia. A expectativa indica uma melhora em relação aos últimos cinco dias em que as cinzas de um vulcão na Islândia provocaram um caos aéreo no continente, com reflexos em todo o mundo, mas a Comissão Europeia informou nesta manhã que o progresso na abertura do espaço aéreo é lento e o cancelamento de voos deve estender ao longo desta semana. Desde quinta-feira, já foram cancelados cerca de 95 mil voos. A Iata (Associação Internacional de Transporte Aéreo) afirmou que espera normalizar a situação de decolagens e aterrissagens em até seis dias.

- A situação hoje melhorou muito - disse Brian Flynn, porta-voz da Eurocontrol. - A impressão é que, passo a passo, voos normais serão retomados nos próximos dias.

Apesar da evolução, uma associação internacional de pilotos alertou que as cinzas continuam sendo um perigo. O vulcão Eyjafjallajoekull ainda está expelindo cinzas a uma altura mais baixa, mas ventos fortes podem mudar condições . Segundo um especialista da Organização Meteorológica Mundial, a nuvem deve se dissipar no fim de semana. Embora ministros de países da União Europeia (UE) tenham chegado a um acordo para permitir a reabertura gradual do espaço aéreo, muitos aeroportos permaneceram fechados.

(veja novas imagens da nuvem de cinzas expelidas pelo vulcão na islândia)
Itália, Suíça, França, Hungria e os países escandinavos reabriram seus aeroportos, mas muitos voos permanecem cancelados. Aeroportos também abriram na Irlanda do Norte, na Áustria, na Estônia, e na Turquia. O espaço aéreo também deve reabrir na Bélgica e na Dinamarca nesta terça-feira.

Na Holanda, voos partiram de Amsterdam já na segunda-feira à noite. Em Madri, onde o espaço aéreo está aberto desde segunda-feira, ainda há muitos cancelamentos de voos, e dezenas de ônibus foram colocados à disposição para levar pessoas a Paris, Bruxelas e Genebra.

(astronauta coloca no twitter foto da europa coberta por cinzas do vulcão)
No Reino Unido, os aeroportos de Londres continuam fechados e provavelmente permanecerão inoperantes até quarta-feira. No resto do território britânico, o espaço aéreo continuará fechado para voos abaixo de 20 mil pés (6 mil metros) pelo menos até as 18h (15h no horário de Brasília). Alguns voos conseguiram decolar da Escócia, mas o aeroporto da cidade escocesa de Glasgow informou que fecharia às 12h (9h no horário de Brasília) devido a nuvem de cinzas que se espalha.

A companhia aérea British Airways disse que cancelou todos os voos de curta distância após o alerta de que o vulcão voltou a expelir cinzas. O governo mandou navios para levar de volta para casa cidadãos britânicos que não conseguiram atravessar o Canal da Mancha.

A Alemanha disse que também manterá a maior parte de seu espaço aéreo fechado até as 18h (15 no horário de Brasília), mas os aeroportos devem começar a reabrir nesta tarde, incluindo o de Frankfurt - terceiro maior da Europa. A Polônia, que havia reaberto quatro aeroportos na segunda-feira, voltou a fechá-los nesta terça. A Finlândia anunciou que manterá seu espaço aéreo fechado pelo menos até a tarde desta terça-feira.

- Nós sabemos que ainda há muitos problemas para passageiros em terra - disse a porta-voz da Comissão Europeia, Helen Kearns. - Nós enfrentamos uma crise sem precedentes. Os distúrbios vão continuar ao longo da semana.

A Eurocontrol prevê que cerca de 14 mil voos serão realizados na Europa, comparado aos cerca de 28 mil previstos em dias normais. No meio da manhã, já estavam previstos 10 mil voos. Na segunda-feira, 67% não foram realizados. Em comunicado, a organização afirma que "no fim do dia, nós esperamos que mais de 95 mil voos tenham sido cancelados desde quinta-feira", quando a nuvem de cinzas se espalhou pela Europa.
 

 

 


<< Início   < Voltar  | |  Avançar >   Última >>

Página Principal