RIO DE JANEIRO - 26 DE JULHO DE 2008

Folha de São Paulo
26/07/2008

VARIGLOG - Juíza suspende decisão contra Matlin Patterson
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

O fundo americano Matlin Patterson, dono da VarigLog, conseguiu anteontem a suspensão da decisão da juíza Tatiana Magosso, da 36ª Vara Cível, que permitia a um dos sócios afastados da empresa -Marco Antonio Audi- protestar contra a venda de bens da companhia.

O Matlin apresentou à juíza documentos que comprovam a exclusão de Audi da VarigLog por decisão judicial. O advogado do empresário, Alexandre Thiollier, defende que o afastamento ainda não foi julgado em todas as instâncias do Judiciário.

 

 

Folha de São Paulo
26/07/2008

Gol planeja cortar gastos com combustível
DA SUCURSAL DO RIO

A Gol anunciou ontem novas medidas para reduzir os gastos com combustível que deverão resultar em uma economia da ordem de R$ 22,1 milhões por ano. De janeiro a julho, o querosene de aviação já subiu cerca de 35% segundo o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias.

A principal delas é que, a partir de segunda, os aviões da Gol passarão a desligar um dos motores após o pouso. Segundo o diretor-vice-presidente Técnico da Gol, Fernando Rockert, trata-se de uma prática comum entre companhias americanas.

"O motor só é cortado após o avião sair da pista, quando está se aproximando do finger [tubo que dá acesso ao avião]. Não afeta os passageiros de modo algum, ao contrário, vai até reduzir o barulho", disse. A medida representará uma economia de R$ 66 por aterrissagem -o equivalente a R$ 17,8 milhões em um ano.

A Gol já havia anunciado outras medidas para driblar a alta do combustível. Em conjunto, elas resultam numa redução de 1% do consumo. (JANAINA LAGE)

 

 

Folha de São Paulo
26/07/2008

Funcionários da Lufthansa prometem greve
DA FRANCE PRESSE

Uma parte dos funcionários da Lufthansa, a principal companhia aérea da Alemanha, começará na segunda-feira uma greve por tempo indefinidos nos aeroportos do país europeu, segundo o sindicato da categoria.

A paralisação se deve ao impasse nas negociações salariais. Os trabalhadores querem um aumento de 9,8%, e a empresa de aviação oferece 6,7%.

O sindicato afirmou que a greve não afetará simultaneamente todos os aeroportos alemães e que a paralisação será feita de maneira alternada.

 

 

Folha de São Paulo
26/07/2008

Jumbo faz pouso forçado após fuselagem romper no ar; ninguém se fere
DA REDAÇÃO

As aeromoças do Boeing 747-400 da australiana Qantas Airways tinham acabado de servir a refeição de 346 passageiros quando um estampido seguido de despressurização forçou o piloto do vôo QF-30, de Londres para Melbourne, Austrália, a descer bruscamente da altitude de 9.000 metros para 3.000, sobre o mar do Sul da China, e pousar emergencialmente em Manila, Filipinas.

Um painel metálico havia-se desprendido da fuselagem, abrindo um buraco de três metros no avião.

O pouso, gravado em vídeo por um passageiro, foi acompanhado por salva de palmas -e por vômitos, segundo Otavio Lina, sub-gerente de operações no Aeroporto Internacional de Manila.

"Voaram um pedaço de madeira e jornais na minha frente, na primeira classe; então caíram as máscaras de oxigênio", disse a médica Jane Kane, de Melbourne. Bagagem podia ser vista pelo buraco. "Algumas malas podem ter-se perdido", lamenta a médica. Ela diz que todos mantiveram a calma, embora tenha sido "aterrorizante". Ninguém se feriu.

No filme "Rain Man" (1988), o personagem de Dustin Hoffman dizia sentir-se seguro viajando pela Qantas -porque seus aviões "nunca bateram".

 

 

Folha de São Paulo
26/07/2008

FUNCIONÁRIOS DA INFRAERO DECIDEM POR GREVE

Funcionários da Infraero decidiram entrar em greve a partir da 0h de quarta. Vôos nos aeroportos de Congonhas (SP), Guarulhos (Grande SP), Viracopos (Campinas), Galeão (Rio), Salgado Filho (Porto Alegre) e Eduardo Gomes (Manaus) devem sofrer atrasos, diz o sindicato. Além de reivindicações como reajuste salarial de 5,4% além da inflação, agora os aeroportuários pedem o afastamento dos cinco diretores da empresa. A empresa disse que não tinha sido informada oficialmente e que não iria se pronunciar.

 

 

O Estado de São Paulo
26/07/2008

Rombo em Jumbo causa pouso de emergência
AP E REUTERS

Um buraco do tamanho de um pequeno automóvel na fuselagem de um Boeing 747-400 da companhia australiana Qantas levou o piloto a fazer uma aterrissagem de emergência no aeroporto de Manila, nas Filipinas. Ninguém ficou ferido.

O avião, que ia de Londres para Melbourne com 346 passageiros a bordo, voava a quase 9 mil metros de altitude quando se ouviu um forte ruído. Um vídeo feito por um dos passageiros mostra as pessoas sentadas com máscaras de oxigênio e o avião perdendo altura. Nas imagens, os passageiros aplaudem quando o piloto consegue pousar em segurança.

Os investigadores estão analisando o que causou o rombo - um defeito de fabricação ou o desgaste do metal. O 747 perdeu uma placa do revestimento metálico na junta que liga a asa direita ao corpo do avião. Uma fileira de rebites ainda era visível no lugar onde a placa estava presa.

“É evidente que uma parte da fuselagem se soltou durante o vôo”, disse Chris Yates, especialista da consultoria britânica Jane’s Aviation. “Por isso, o avião sofreu uma rápida despressurização. A habilidade do piloto garantiu a segurança de todos a bordo”, acrescentou.

“Houve um assustador ruído, pedaços de destroços voaram na cabine e as máscaras de oxigênio caíram”, disse June Kane, uma passageira australiana. “Fiquei aterrorizada.”

 

 

O Globo
26/07/2008

 

 

G1 - Globo
25/07/2008 - 11h44

Avião australiano faz pouso de emergência nas Filipinas
Buraco na fuselagem provocou aterrisagem do Boeing, que não deixou feridos.

Um Boeing 747 da companhia australiana Qantas realizou nesta sexta-feira (25) um pouso de emergência no aeroporto de Manila devido a um buraco na sua fuselagem, sem causar vítimas.

Outros passageiros contaram que, depois de ouvir um barulho muito alto, o avião, que voava entre Londres e Melbourne, via Hong Kong, sofreu uma queda de mais de 6 mil metros.

A Qantas informou que não há nenhum ferido entre os 346 passageiros e 19 membros da tripulação. O aparelho teve de aterrissar depois da forte despressurização devido a um buraco na fuselagem logo após decolar de Hong Kong, disse Ding Lima, chefe de operações do aeroporto de Manila.

"Nós ouvimos um ruído tremendo, o aparelho tremeu todo e as máscaras de oxigênio caíram", contou a passageira June Kane.

"Aí nos disseram que havia um buraco numa das portas, mas quando olhei para fora, vi um buraco enorme no avião, à altura da asa", acrescentou. "O buraco media uns dois metros por quatro, e acho que algumas malas chegaram a cair por ele."

Segundo as primeiras inspeções, foi constatado um buraco na fuselagem, confirmou o diretor da Qantas, Geoff Dixon.

"Há um grande buraco de três metros de diâmetro na fuselagem do aparelho, junto à asa direita", informu Lima.

O aparelho, o vôo QF30, havia decolado de Hong Kong às 9h locais e tinha previsto aterrissar em Melbourne às 11h45, segundo o site da Qantas.

Lorena Dimaya, porta-voz da Qantas em Manila, garantiu que o acidente não representou ameaça de vida para os passageiros.

Segundo um passageiro inglês, Robin McGeechan, de 42 anos, ninguém foi tomado pelo pânico.

"O mais traumático foi quando descemos do avião e vimos o buraco", comentou, por sua vez, Phil Rescall, um inglês de 40 anos que viajava para a Austrália. "Foi quando nos demos conta da sorte que tivemos". 

As causas do acidente estão sendo averiguadas.


Boeing 747 da australiana Qantas Airways, que voava entre Hong Kong e Melbourne, faz pouso de emergência no
Aeroporto Internacional de Manila (Foto: Reuters)

ACESSE OS SITES DAS ASSOCIAÇÕES E FIQUE BEM INFORMADO
www.amvvar.org.br - www.acvar.com.br - www.apvar.org.br