RIO DE JANEIRO - 26 DE SETEMBRO DE 2008

Folha de São Paulo
26/09/2008

Gol e Varig obtêm aval da Anac para unir operações
Empresa deve reestruturar rotas e serviço de bordo
JANAINA LAGE DA SUCURSAL DO RIO

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) aprovou, na terça, a união de Gol e Varig com a manutenção das duas marcas independentes. A Gol havia entrado com o pedido em julho, pouco depois de o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovar a operação. A companhia estima em R$ 180 milhões os ganhos com a reestruturação da empresa a partir da integração.

As mudanças deverão incluir também demissões à medida que haverá integração entre tripulantes e rotas. Segundo Selma Balbino, secretária-geral do Sindicato Nacional dos Aeroviários, as demissões já começaram. "Vão cortar principalmente os aeroviários, que trabalham nos balcões dos aeroportos. Já houve cortes no Rio e em Guarulhos." Gol e Varig têm 16,6 mil funcionários.

Para marcar a nova etapa, a Gol lançará uma campanha publicitária no próximo sábado elaborada pela AlmapBBDO, em que pretende explorar o impacto que a chegada da companhia causou no mercado. A empresa foi criada em 2001 seguindo o modelo de "low cost, low fare" (baixo custo e baixa tarifa). A campanha se estenderá até o primeiro trimestre do próximo ano e será usada para apresentar as mudanças da companhia e os novos produtos. A imagem retrata a transformação de lagarta em borboleta e incluirá campanha em TV, internet, cinemas, elevadores e em hotsite (www. borboletasgol.com.br).

Segundo a Folha apurou, a Gol estuda reestruturar o serviço de bordo. A proposta em análise inclui o fim das barrinhas de cereais servidas nos aviões. A companhia preferiu não se pronunciar sobre as mudanças. A Varig passaria a atuar principalmente em rotas em que a demanda permite manter uma tarifa mais elevada, como a ponte aérea Rio-São Paulo e os vôos para destinos na América do Sul. O principal diferencial entre as empresas será o maior espaço entre as poltronas nos aviões da Varig. Nos últimos meses, a Gol investiu na padronização da frota. Nos aviões da Gol, as aeronaves voarão com 184 a 187 assentos e nos da Varig, com 168.

De acordo com especialistas ouvidos pela Folha, a aprovação da junção deve funcionar como uma última aposta para reposicionar a marca Varig no mercado. Segundo dados da Anac, em agosto a Varig tinha 4,44% do mercado doméstico e a Gol, 34,13%. A Gol comprou a Varig em março do ano passado por US$ 320 milhões. Na época, Constantino de Oliveira, conhecido como Nenê Constantino, o dono da Gol, afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva havia pedido para que ele salvasse a companhia. Desde então, a Gol já investiu mais de R$ 1 bilhão na Varig.

A proposta inicial era usar a empresa para vôos intercontinentais, mas a alta do preço do petróleo, a taxa baixa de ocupação dos aviões e a falta de aeronaves novas levaram a uma mudança de planos e hoje a Varig funciona como uma "Gol premium" com serviço diferenciado em vôos domésticos e outros para a América do Sul.

Segundo fontes do setor, a nova empresa deverá operar com o CNPJ e o Cheta (Certificado de Homologação de Empresa de Transporte Aéreo) da Varig. O presidente da Gol, Constantino de Oliveira Júnior, já havia afirmado que pretende eliminar a sobreposição de rotas. Uma nova malha aérea deverá ser apresentada ainda no mês de outubro.

 

 

Folha de São Paulo
26/09/2008

Maior central sindical da Itália aceita acordo para salvar Alitalia
Confederação Geral do Trabalho aprova proposta pela companhia aérea
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

No dia em que a Alitalia perderia sua licença de vôo, a CGIL (Confederação Geral Italiana do Trabalho), maior central sindical italiana, que vinha resistindo à compra da companhia aérea por um grupo de investidores italianos, aprovou ontem a operação de venda da empresa estatal, que está à beira da falência e corria o risco de ser proibida de voar.

O sindicato de trabalhadores concordou com a operação durante reunião com o governo italiano, da qual participaram também três outras confederações sindicais da Alitalia (UIL, CISL e UGL). As três siglas já tinham aceito a venda da companhia em proposta feita na semana passada -e depois retirada- pelo CAI (Companhia Aérea Italiana), grupo formado por 18 empresários italianos.

"Houve um movimento a favor hoje [ontem], portanto, a licença provisória não está mais em risco", disse o chefe da aviação civil italiana (Enac), Vito Riggio, em referência à ameaça de perda da permissão de voar caso a Alitalia não conseguisse resolver sua situação financeira. O acordo, no entanto, ainda tem de ser assinado pelas quatro centrais sindicais.

Os cinco outros sindicatos da Alitalia, que representam os pilotos e o pessoal de bordo, não estavam presentes na reunião, o que ainda gera incertezas sobre a aplicação do plano de resgate da companhia.

Os empresários italianos interessados na compra da empresa haviam retirado sua oferta no dia 18 passado, devido à discordância da CGIL e dos sindicatos de pilotos e pessoal de navegação. Mas eles aceitaram voltar atrás, após mediação do governo italiano, que conseguiu retomar as negociações.

Segundo o comissário extraordinário da Alitalia, Augusto Fantozzi, o CAI concordou agora em manter a oferta de compra até o dia 18 de outubro.

Fantozzi disse ainda que "uma nova Alitalia pode surgir já em meados de outubro" e fez um apelo para que os passageiros, que estavam evitando a empresa, voltem a reservar vôos na companhia.

Sofrendo as conseqüências da alta dos preços dos combustíveis e de uma baixa no setor aéreo, a Alitalia vinha funcionando à beira de um colapso havia alguns anos, devido a intervenções do governo e despesas com os sindicatos.

 

 

Folha de São Paulo
26/09/2008

Vôo da Alitalia faz pouso não previsto em PE
DA AGÊNCIA FOLHA

Um avião da companhia italiana Alitalia realizou um pouso não previsto ontem no aeroporto internacional dos Guararapes, em Recife (PE). O vôo partira de Roma e tinha como destino Buenos Aires.

O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil foram acionados pela administração do aeroporto, mas o avião pousou normalmente na pista, às 2h15.

Segundo a Infraero, o Boeing 777-200 da companhia apresentou uma falha mecânica. O comandante, então, pediu autorização para aterrissar no aeroporto mais próximo.

O Boeing transportava 295 pessoas -entre tripulação e passageiros. Todas foram hospedadas em resorts em Ipojuca (56 km de Recife) para aguardar a chegada de outro avião da Alitalia. O vôo do grupo para Buenos Aires estava previsto para decolar às 19h50 de ontem.

 

 

Coluna Claudio Humberto
26/09/2008

Mercadante denuncia roubo de milhas

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) escreveu ao presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), para dizer que foi roubado em cerca de 90 mil milhas aéreas da TAM. Ele também pediu que o potiguar alertasse os demais parlamentares do esquema de roubo de milhas na companhia aérea. Após reclamação de Mercadante, a TAM revelou que nove passagens haviam sido compradas irregularmente com seu crédito.

Bônus

Além de receberem até R$ 16 mil por mês de verba pública para viagens, senadores ainda usufruem das milhas acumuladas em missões oficiais.

 

 

O Estado de São Paulo
26/09/2008

Sindicato aceita venda da Alitalia

A CGIL, maior central sindical italiana, que vinha resistindo à venda da companhia aérea Alitalia para investidores italianos, aprovou ontem a operação, segundo a agência de notícias Ansa. O sindicato deu seu aval durante uma reunião com o governo, o que pode viabilizar a venda da empresa, que está à beira da falência. Os empresários italianos interessados na compra da empresa haviam retirado sua oferta por causa da hostilidade da CGIL e dos sindicatos de pilotos e pessoal de navegação. Mas aceitaram voltar atrás, após mediação do governo italiano.

O Estado de São Paulo
26/09/2008

Avião da Alitalia faz pouso de emergência

Aeronave da companhia aérea italiana Alitalia, com 295 passageiros, fez um pouso de emergência na madrugada de ontem, no Aeroporto Internacional dos Guararapes, no Recife. Segundo a Infraero, o avião seguia de Roma para Buenos Aires, quando o comandante percebeu um problema mecânico. O vôo seguiu para a Argentina ontem à noite.

 

 

Jornal do Brasil
26/09/2008

Gol agora é dona da Varig, decide Anac

A Gol incorporou a Varig. O processo de reestruturação societária de duas subsidiárias da Gol Linhas Aéreas Inteligentes S.A. (a Gol Transportes Aéreos S.A. - GTA - e a VRG Linhas Aéreas S.A) foi aprovado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), esta semana. A decisão foi tomada na reunião de diretoria colegiada da Anac, que analisou processos de alteração de atos construtivos, como adequação da nova empresa ao Código Brasileiro de Aeronáutica, regras do Sistema de Registro Aeronáutico Brasileiro e da Instrução de Aviação Civil.

 

 

Jornal do Brasil
26/09/2008

Sindicato aceita venda da Alitalia

A Confederazione Generale Italiana del Lavoro (CGIL), maior central sindical italiana, que resistia à compra da Alitalia por acionistas italianos, aprovou a operação ontem. O sindicato concordou com a operação durante uma reunião com o governo, onde participaram outras três outras confederações sindicais da Alitalia (UIL, CISL e UGL). O acordo deve ser assinado pelas quatro confederações. Os cinco outros sindicatos da Alitalia, que representam pilotos e pessoal de navegação, não estavam na reunião, o que gera incertezas sobre a aplicação do plano de resgate.

 

 

Valor Econômico
26/09/2008

Alitalia I

A Alitalia conseguiu uma sobrevida. Um grupo de quatro sindicatos retirou sua oposição ao plano de recuperação apresentado pelo consórcio CAI, que se propôs a adquirir a companhia e mantê-la em operação. A agência de aviação civil do país (ENAC, na sigla em italiano) ameaçava retirar a licença de vôo da empresa caso um plano de reestruturação não fosse apresentado até ontem. A ameaça, porém, perdura caso os sindicatos restantes, que representam pilotos e comissários de bordo, não dêem sua aprovação ao plano, informou o Valor Online.

Alitalia II

Um Boeing da Alitalia que seguia de Roma para Buenos Aires, com 295 pessoas, fez um pouso forçado no Aeroporto Internacional dos Guararapes, no Recife, na madrugada de quinta-feira. Segundo a Infraero, a aeronave teve problemas mecânicos e, por segurança, o piloto solicitou o pouso emergencial, que ocorreu sem problemas, informou a agência O Globo.

Maior aérea do mundo

Os acionistas da Delta Air Lines e da Northwest Airlines aprovaram a fusão das companhias, deixando a análise do órgão antitruste americano como o último obstáculo à criação da maior empresa aérea do mundo, informou a Bloomberg. A Delta disse que prevê concluir a transação até o fim deste ano.

Gol reestrutura

A Gol obteve autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para a reestruturação societária que reunirá numa única companhia suas operações com as da Varig. A união das operações tem por objetivo otimizar a estrutura de negócios e obter maior eficiência na prestação de serviços de transporte aéreo, pois a integração permitirá explorar sinergias e ampliar a oferta de serviços aos clientes, segundo a companhia. As marcas Gol e Varig serão mantidas.

 

 

Jornal de Turismo
25/09/2008 - 15:57h

Projeto da CPI da Crise Aérea ainda não tem comissão
Postado por Pablo Ribera Barbery

A Comissão Especial que vai analisar o Projeto de Lei 2452/07, elaborado há cerca de um ano pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investigou a crise do sistema de tráfego aéreo, ainda não foi instalada. O projeto promove uma ampla reforma no Código Brasileiro de Aeronáutica (Lei 7.565/86) e no sistema de controle de vôo.

A comissão especial não foi instalada porque vários líderes partidários não indicaram seus representantes. O ex-relator da CPI, deputado Marco Maia (PT-RS), lamenta o atraso, mas mantém o otimismo em relação ao projeto. Segundo Maia, a comissão especial poderá ser instalada agora em outubro, porque os líderes estão terminando de fazer as indicações. No momento, explica o deputado, o que se discute é a direção da comissão, ou seja, quem serão o presidente, os vice-presidentes e o relator.

Capital estrangeiro

Segundo Marco Maia, o projeto pode contribuir bastante para melhorar o sistema aéreo. O deputado lembra que a CPI debateu amplamente o assunto, e conseguiu chegar a uma proposta moderna, que dá uma nova formatação ao setor. Maia espera que a comissão especial possa aperfeiçoar ainda mais a proposta.

O projeto da CPI também estabelece normas para o desenvolvimento da aviação civil e aumenta para 49% o limite da participação do capital estrangeiro nas companhias aéreas que operam no País. Portanto, é bem mais abrangente que o conjunto de projetos cujo foco é centrado na defesa dos direitos dos passageiros. No entanto, não deixa de haver paralelismo em alguns pontos.

O principal exemplo é a punição das empresas que praticam o overbooking . Assim como os projetos que tramitam na Comissão de Defesa do Consumidor, o da CPI também se preocupa com este problema, e propõe, como solução, que as empresas aéreas sejam obrigadas a efetuar um leilão, entre os passageiros, até que seja eliminado o excesso de demanda.

Além disso, o projeto da CPI assegura indenização aos passageiros nos casos de atrasos, cancelamentos de vôos e mudanças de itinerários, e revoga os prazos de prescrição de ações judiciais relacionadas a esses serviços.

 

 

Jornal de Turismo
25/09/2008 - 14:42h

Star Alliance é premiada como melhor aliança de companhias aéreas
Postado por Pablo Ribera Barbery

A Star Alliance ganhou pelo terceiro ano consecutivo o prêmio de melhor aliança de companhias aéreas atribuído pela publicação Business Traveller, do Reino Unido.

“Receber este prêmio da Business Traveller pelo terceiro ano consecutivo é uma prova de que a Star Alliance continua a ser a aliança de companhias aéreas de eleição para o viajante internacional”, disse Jaan Albrecht, CEO da Star Alliance. “Os meus agradecimentos vão também para os trabalhadores das nossas companhias-membro por oferecerem um serviço de excelência em toda a Rede da Star Alliance”.

Os prêmios da Business Traveller são reconhecidos como uma referência na indústria do turismo de negócios, e abrangem 46 categorias, desde hotéis, companhias aéreas, a locadoras e marcas de acessórios de viagem. Os leitores da Business Traveller no Reino Unido foram inquiridos entre Abril e Junho de 2008, tendo os resultados sido analisados por uma empresa de estudos de mercado independente.

Além do prêmio de Melhor Aliança de Companhias Aéreas, foram atribuídos mais 17 prêmios. Destes, oito foram entregues a companhias aéreas pertencentes à Star Alliance: LOT Polish Airlines (1), Singapore Airlines (6) and South African Airways.

 

 

Site da AMVVAR
26/09/2008
Oportunidade de Emprego

As Associações em parceria com o GRUPO FOCO, abre oportunidades para aeronautas com idioma italiano, ambos os sexos, sem limite de idade(inclusive para aposentados), para fazer parte do quadro de funcionários da SHELL BRASIL.

Base de trabalho será na cidade do Rio de Janeiro, contratação imediata após seleção, inscrições deverão ser efetuadas diretamente no site da SHELL BRASIL.

Excelentes condições de trabalho e benefícios.

Inscrições abertas ate 30 de outubro.

Não perca essa oportunidade e informe que foi indicado pelas associações.



ACESSE OS SITES DAS ASSOCIAÇÕES E FIQUE BEM INFORMADO
www.amvvar.org.br - www.acvar.com.br - www.apvar.org.br