Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig
Segunda-Feira, 19 de Fevereiro de 2018
16/02/2018

Avançar >   Última >>

g1.globo.com
16/02/2018

Horário de verão termina neste domingo; moradores de 10 estados e DF devem atrasar o relógio em 1 hora

O horário de verão, em vigor desde outubro do ano passado, acaba na primeira hora deste domingo (18). À meia-noite entre sábado e domingo, os moradores de 10 estados e do Distrito Federal devem atrasar o relógio em uma hora.

O ajuste vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal).



Com isso, o horário no leste do Amazonas e nos estados de Roraima e Rondônia fica 1 hora "atrasado" em relação a Brasília, enquanto oeste do Amazonas e Acre ficam 2 horas atrás.

Economia de energia

O horário de verão foi instituído com o objetivo de economizar energia no país em função do maior aproveitamento do período de luz solar.

A medida foi usada pela primeira vez em 1931 e depois em outros anos, sem regularidade. Em 2008, ganhou caráter permanente e passou a vigorar do terceiro domingo de outubro até o terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte.

O governo federal chegou a avaliar o fim do horário de verão neste ano, depois que um estudo do Ministério de Minas e Energia indicou que o programa vem perdendo efetividade. A análise mostrou que a intensidade de consumo de energia elétrica estava mais ligada à temperatura do que ao horário, com picos nas horas mais quentes do dia.

Porém, o Brasil enfrenta um período de estiagem, com hidrelétricas com níveis de água reduzidos, o que vem obrigando o governo a ligar as termelétricas (de operação mais cara) e até mesmo a importar energia de outros países.

Começa mais tarde

O presidente Michel Temer acabou editando um decreto que reduz a duração do horário de verão, e não o elimina. Assim, neste ano, ele começará em 4 de novembro, um fim de semana após o segundo turno das eleições, marcado para 28 de outubro.

A mudança foi um pedido do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, para evitar atrasos na apuração dos votos e na divulgação dos resultados do pleito. Um dos exemplos citados pelo tribunal foi o Acre, onde as urnas são fechadas três horas depois de a contagem de votos já ter sido iniciada nas regiões Sul, Sudeste e parte do Centro-Oeste.

 

 

www.presstur.com
16/02/2018

Tripulantes de cabine da Ryanair marcam greve na época de Páscoa

Os tripulantes de cabine da Ryanair agendaram uma greve para a época de Páscoa, designadamente para um período de até três dias na última quinzena de Março e mais até três dias na primeira quinzena de Abril.

Os trabalhadores avançam com a greve “caso não haja uma alteração imediata e substancial das práticas empresariais que prejudicam gravemente os direitos dos tripulantes de cabine”, sublinha um comunicado do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC).

As condições de trabalho na Ryanair têm “deteriorado nos últimos anos”, sublinha a mesma nota, referindo “aumento do bullying, processos disciplinares abusivos, condicionamento psicológico dos tripulantes, ameaças de transferência de base em caso de não cumprimento dos objectivos de vendas e o total desrespeito pelas leis da parentalidade portuguesa”.

A situação laboral na empresa é, diz o sindicato, “insustentável para os tripulantes de cabine”.

O sindicato acusa ainda a low cost de não pagar “um salário base mensal mínimo garantido em Portugal aos tripulantes de cabine contratados pelas agências Crewlink e Workforce”, admitindo apenas “pagar um salário mensal mínimo garantido se os tripulantes de cabine aceitarem uma redução salarial”.

Os associados do SNPVAC, que estiveram reunidos em assembleia geral de emergência esta quinta-feira, dia 15, exigem à Ryanair “um compromisso cabal que coloque um fim à cultura de bullying e pressão desmesurada sobre os seus tripulantes”.

 

 

ocorreionews.com.br
16/02/2018

Duas pessoas ficam feridas em queda de avião durante voo de instrução em Camapuã

Duas pessoas ficaram feridas na queda de um avião em Camapuã, município, durante um voo de instrução nesta quinta-feira (15). Segundo a Santa Casa, a instrutora sofreu traumatismo craniano e fraturas.

A queda aconteceu por volta das 10h30, há aproximadamente 20 km do centro de Camapuã, bem próximo do aeroporto municipal e de outra pista particular. A qualquer momento maiores informações.



O dono da escola de aviação foi procurado, mas não respondeu até a publicação desta reportagem.

O aluno foi atendido no hospital de Camapuã e liberado em seguida. Ele sofreu apenas ferimentos leves. Até o início da noite, a instrutora estava passando por exames, conforme a Santa Casa.



De acordo com a Agência Nacional Avião Civil (Anac), o avião é da escola CMM Escola de Aviação Civil, de Campo Grande. No site da agência, a aeronave está com a documentação regular.

 

 


Avançar >   Última >>

Página Principal