Avançar >   Última >>
  • Panrotas
    02/04/2020

    Confira as aéreas que ainda estão voando para o Brasil
    Beatrice Teizen

    Em meio à pandemia do novo coronavírus, diversas companhias aéreas estão reduzindo, suspendendo e cancelando seus serviços, deixando de voar para uma série de destinos. As medidas se dão devido às restrições de viagens impostas pelos governos e, obviamente, pela diminuição de demanda de passageiros.

    Para saber quais transportadoras ainda estão operando entre/para o Brasil, confira o levantamento abaixo, que estará em constate atualização, conforme as empresas forem soltando ou modificando seus comunicados. Caso queira encaminhar uma nova informação sobre os voos, por favor envie para redacao@panrotas.com.br.

    AEROMEXICO
    A companhia aérea está monitorando a situação diariamente para avaliar o serviço da rota Cidade do México-São Paulo para trazer cidadãos brasileiros de volta ao País.

    AIR FRANCE
    Entre o Brasil e a Europa, as companhias manterão as seguintes rotas (sujeito a alterações):
    No Rio de Janeiro, a Air France continua operando, mas com ajustes. Serão três frequências por semana – segundas, quintas e sábados, entre 23 de março e 3 de maio. Entre 30 de março e 3 de maio, os voos da KLM estão suspensos.
    Em São Paulo, a Air France, entre 30 de março e 3 de maio, voará às terças, sextas e domingos. Já a KLM, entre 30 de março e 3 de maio, terá duas frequências semanais, chegando na capital paulista às quintas e domingos e partindo às segundas e sextas.

    ALITALIA
    A Alitalia está com frequências reduzidas na rota São Paulo-Roma para trazer de volta cidadãos brasileiros, detentores de autorização de residência brasileira e estrangeiros que viajam ao Brasil para a reunificação familiar com um cidadão brasileiro.

    AZUL
    Desde 16 de março, todos os voos internacionais, exceto os que partem de Campinas, foram suspensos. Com as frequências sujeitas a reajustes, a aérea mantém os seguintes voos:
    Campinas-Fort Lauderdale
    Campinas-Orlando

    DELTA
    A companhia deixa de voar ao Brasil a partir de 3 de abril, sem data prevista para volta. Deste dia em diante, o único voo restante da companhia aérea norte-americana no País, entre Atlanta e São Paulo, não acontecerá mais.

    ETHIOPIAN
    A Ethiopian Airlines continua operando sua rota São Paulo-Adis Abeba, conectando outros destinos, conforme voos carregados nos GDSs.

    LATAM
    As rotas internacionais que o grupo continuará a operar entre o Brasil, com frequências limitadas, são:
    Santiago e São Paulo
    São Paulo para Miami e Nova York
    Nos próximos dias, a Latam tem programados ainda outros voos especiais, que permitirão o retorno dos passageiros à América Latina partindo de diferentes partes do mundo. Nesta quarta-feira (1º), estão programados os voos Joanesburgo-São Paulo/Guarulhos, Lisboa-São Paulo/Guarulhos, além de Sydney-Santiago e Auckland-Santiago, ambos com conexão para São Paulo/Guarulhos.

    LUFTHANSA GROUP
    O Lufthansa Group mantém uma frequência de três voos semanais da Lufthansa (Frankfurt-São Paulo). Somente os passageiros que possuem permissão para ingressar na Alemanha podem pegar o voo com destino a Frankfurt. Todos os demais voos foram cancelados.

    QATAR AIRWAYS
    De acordo com informações do site da Qatar, a aérea ainda está operando para o aeroporto de Guarulhos (São Paulo).

    UNITED AIRLINES
    A aérea cortou mais voos internacionais em resposta à crise do covid-19 e, na América do Sul, incluindo o Brasil, todos os voos estariam suspensos. Mas a empresa voltou atrás e anunciou que manterá os voos São Paulo-Houston (62/63).

    TAP
    A TAP reduziu temporariamente a sua operação para o Brasil para quatro voos semanais, sendo três voos por semana entre Lisboa-São Paulo e um voo semanal na rota Lisboa-Rio de Janeiro, entre os dias 23 de março e 19 de abril.

     

     

    https://www.cavok.com.br/
    02/04/2020

    Escolas de aviação poderão oferecer aulas teóricas a distância durante pandemia

    Em razão da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), a Agência Nacional de Aviação Civil decidiu, em caráter excepcional, autorizar os Centros de Instrução de Aviação Civil (CIAC) a substituírem cursos teóricos presenciais em andamento por aulas que utilizem meios e tecnologias de informação e comunicação – educação a distância (EaD) – nos limites estabelecidos na legislação em vigor.

    As regras constam da Portaria nº 864/SPO, de 25 de março.

    A possibilidade de utilização de meios e tecnologias de informação e comunicação alcança também aeroclubes e escolas regidas pelos Regulamentos Brasileiros de Homologação Aeronáutica (RBHA) nº 140 e RBHA nº 141 (artigos 7º e 8º, da Resolução ANAC nº 514, de 2019). As autorizações outorgadas são prorrogáveis a critério da Agência.

    O período de autorização, que vai até 31 de julho de 2020, poderá ser interrompido caso seja declarado o fim da emergência de saúde pública decorrente do novo coronavírus (COVID-19).

    As entidades interessadas que optarem pela substituição de aulas teóricas presenciais pelo formato EaD, definido no parágrafo 141.3(a)(13) do Regulamento Brasileiro de Aviação Civil (RBAC) nº 141, deverão declarar essa intenção à Gerência Técnica de Organizações de Formação (GTOF), por protocolo eletrônico, em até 20 dias da publicação da Portaria nº 864/SPO, conforme estabelecido na Resolução nº 520, 3 de julho de 2019.

     

     


    Avançar >   Última >>