Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig
Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017
27/06/2010

<< Início   < Voltar  | |  Avançar >   Última >>

DestakJornal.com.br
27/06/2010

Aeronáutica ouvirá piloto da TAM que evitou choque

A Aeronáutica quer ouvir o piloto do voo JJ-3717 da TAM que fez uma "manobra evasiva" na noite de quinta-feira ao se aproximar do aeroporto de Congonhas (zona sul de São Paulo) para desviar de uma outra aeronave, que não foi identificada.

Segundo a TAM, o TCAS, equipamento anticolisão de segurança de voo, alertou a cabine sobre a rota de colisão. Ainda de acordo com a empresa, o comandante do Airbus A320 seguiu os procedimentos de segurança recomendados e informou a situação aos passageiros.

A Aeronáutica já iniciou "investigações, a partir das gravações em radar e das comunicações, para apurar os fatores contribuintes da ocorrência com a aeronave da TAM", afirmou em nota.

Técnicos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) devem ainda coletar informações registradas pelo avião durante o voo e ouvir funcionários da área de controle de tráfego aéreo, da torre do aeroporto e do serviço de pátio. Não há prazo para que a investigação seja concluída, porque podem ser necessárias perícias em equipamentos, por exemplo.

O avião, que saiu de Natal (Rio Grande do Norte) e fez escala em Brasília, pousou no aeroporto de Congonhas no horário previsto, às 18h52. A TAM afirmou que 171 passageiros estavam a bordo do avião, entre eles o senador Romeu Tuma (PTB -SP).

De acordo com a Infraero (estatal que administra os aeroportos), o posto médico de Congonhas não atendeu ninguém após o pouso.

 

 


<< Início   < Voltar  | |  Avançar >   Última >>

Página Principal