Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig
Domingo, 16 de Junho de 2019
16/04/2010

<< Início   < Voltar  | |  Avançar >   Última >>

Site h2foz.com
16/04/2010

Cresce demanda voos por domésticos e internacionais
No primeiro trimestre, crescimento doméstico acumula 35% e internacional, 12,8%.
Assessoria de Comunicação Social da ANAC

Março voltou a registrar forte aumento da demanda por transporte aéreo no Brasil e o acirramento da concorrência entre as companhias aéreas. Dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) divulgados hoje mostram o aumento de 32% no mercado doméstico, em comparação ao mesmo mês do ano passado, e de 10,8% no internacional, no mesmo período.

Com isso, o primeiro trimestre de 2010 acumula alta de 35% no tráfego em voos no Brasil, comparado aos três primeiros meses de 2009. Com relação aos voos internacionais operados pelas companhias brasileiras, a alta foi de 12,8% no mesmo período. Os números estão disponíveis na página da ANAC na Internet: http://www.anac.gov.br/dadosComparativos/

A TAM e a Gol/Varig agora praticamente dividem a liderança do mercado doméstico, com menos de meio ponto percentual de diferença. Com crescimento de demanda de 38,5% na comparação com março de 2009, a Gol/Varig atingiu a participação de 41,44% do mercado nacional, ante 41,75% da TAM, que cresceu 11,8% no mesmo período. Já nas rotas internacionais oferecidas pelas companhias brasileiras, a TAM domina 85% do mercado, ante 14,6% da Gol/Varig.

Terceira maior empresa do setor, a Webjet viu sua demanda doméstica dobrar em relação a março do ano passado, atingindo 6,0% de participação. Já a Azul manteve a quarta colocação, com 5,4% do mercado, registrando crescimento expressivo de 218%. A OceanAir agora detém 2,4% de participação, seguida de perto pela Trip, com 2,1% - o tráfego da Trip também dobrou no mês passado, comparado a março de 2009. Outro avanço expressivo foi da Passaredo, com demanda 146,4% superior à março do ano passado. Excluindo as duas maiores empresas brasileiras, as companhias de menor porte agora possuem 16,8% do mercado nacional.

De acordo com os dados de março, a ocupação continua elevada nos voos domésticos – 65%, ante 59% no ano passado – e maior ainda nos voos para o exterior operados pelas empresas brasileiras: 69%. No acumulado do primeiro trimestre, a ocupação doméstica está em 71,6% e a internacional já atinge 76%. Ou seja, a cada 100 assentos oferecidos por quilômetro voado pelas empresas brasileiras em voos internacionais nos primeiros três meses do ano, 76 foram comercializados.
 

 

 

 


<< Início   < Voltar  | |  Avançar >   Última >>

Página Principal