Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig
Sábado, 20 de Julho de 2019
15/07/2019

<< Início   < Voltar  | |  Avançar >   Última >>

Gaucha Zero Hora
15/07/2019

Melhor museu de aviação da América Latina está fechado desde 2005
Local destinado à memória da Varig tornou-se ponto turístico de Porto Alegre em 1971

A colaboração abaixo foi enviada pelo jornalista, ex-funcionário e criador do Museu Varig, Mario de Albuquerque, autor do livro Berta: Os Anos Dourados da Varig, como resposta as justificadas inquietações manifestadas pelo leitor Jorge Ricardo González (Almanaque Gaúcho de 10/7) a propósito do destino do acervo que preserva a memória da empresa aérea e a história da aviação no RS e no Brasil.

“Depois da morte de Otto Meyer e Ruben Berta, no fatídico ano de 1966, a Varig passou a editar uma série de revistas internas, em que a história da companhia começou a ganhar vulto. Nasceu daí a necessidade de juntar-se todo um monumental acervo por meio da criação do Museu Varig. Inaugurado em outubro de 1971, com o apoio do diretor regional Erni Silveira Paixoto e do presidente Erik de Carvalho, logo tornou-se centro de atração.

Especialmente os colégios da Capital e do interior do Estado passaram a colocar em seus currículos de visitação, durante os dias da semana, como item de cultura geral. A adesão foi enorme, recebendo já no primeiro ano, cerca de 10 mil estudantes. Quando os grupos chegavam deparavam-se na frente do grande hangar, com um veterano DC-3 de prefixo PP-ANU dando as boas vindas. Ele podia ser visitado, sendo possível chegar até a cabine e dar uma de comandante. Nos finais de semana, o museu era aberto à visitação pública, fazendo parte do roteiro turístico da cidade.

No seu interior, as atrações tomavam um vulto imponente. Suspenso estrategicamente no teto, aparecia o planador Gaivota, peça fundamental na formação dos antigos pilotos da Varig Aéreo Esporte (VAE). O visitante encontrava, ainda, um portentoso “mocape” (modelo em tamanho real) com poltronas do Super Constellation e maquetes de aviões da frota.

O serviço de bordo ganhava destaque, com uma vitrine que contemplava cardápios e uniforme de tripulantes de várias épocas, motores dos aviões históricos e dos modernos jatos marcavam presença, com dados pormenorizados da atuação de cada um. No final da visita, os alunos eram solicitados a fazerem uma redação sobre o assunto, que passava pelo crivo dos professores valendo premiação do setor de propaganda com muitos brindes.

A foto de Salomão Platchek, que ilustra a matéria do informativo, tirada em outubro de 1990, dá ideia da festa que marcou a reabertura do Museu, depois de dois anos fechado para reformas. Hoje, o melhor museu da aviação da America Latina está lacrado desde 2005, mas sua abertura é polêmica em função da falência da Varig.

Com autorização da Justiça, na busca de uma solução, foi publicado um edital com diretrizes aos possíveis interessados, cabendo a Ferruti Emprendimentos e Participações assumir o projeto, com a criação do Instituto Museu Varig/Experience, responsável pela preservação do acervo. Na primeira etapa foi restaurado o DC-3/PP-ANU estacionado junto ao Boulevard Laçador. A reabertura, no entanto, ainda é uma incógnita.

Assim, acalmando as inquietações do leitor Jorge Ricardo Gonzalez e muitos outros amantes da aviação, em cuja memória a Varig permanece viva, tudo deve estar cuidadosamente guardado e catalogado, para que a manchete do Boletim do Museu logo se repita.”

 

 

Folha de Londrina
15/07/2019

Como amenizar o desconforto durante as viagens de avião

As férias de julho chegaram e é hora de aproveitar com uma boa viagem. Se a sua escolha envolve uma viagem longa de avião vale a pena tomar alguns cuidados. Uma dica é mover bastante as pernas durante a viagem, além de levantar e andar um pouco no corredor do avião.

Raphael Marcon, ortopedista do Serviço de Medicina Esportiva do HCor, de São Paulo, recomenda o uso de calçados confortáveis, com solados que amorteçam parte do impacto, e de meias elásticas, especialmente para as pessoas que já apresentam problemas vasculares. "Jamais viajar de salto alto e evitar ficar sentado o tempo todo", alerta.

Segundo o ortopedista, caminhadas pelos corredores da aeronave, alongamentos simples e movimentação frequente das articulações ajudam a reduzir o desconforto do tempo a bordo. Para o ortopedista, é fundamental alongar os membros inferiores, em especial a panturrilha, conhecida como batata da perna, músculos da coxa e da área abaixo do joelho.

Mulheres que usam anticoncepcional ou indivíduos que são fumantes, cardiopatas ou portadores de doenças vasculares devem ter mais cuidados ainda. Em alguns casos, é fundamental avisar ao médico responsável pelo tratamento sobre a viagem, para verificar os cuidados específicos a serem tomados.

AR SECO

Além das longas horas de viagem, o ar seco do avião e a poltrona estreita deixam qualquer viajante desconfortável e podem desencadear inchaços e dores musculares, além de causar a formação de coágulos que obstruem vasos sanguíneos. "No entanto, alguns exercícios simples ajudam a evitar ou amenizar incômodos e possíveis problemas de saúde, além de garantirem mais disposição para o momento da chegada", esclarece.

Por conta das várias horas sentado, o corpo encontra dificuldades em fazer o sangue circular normalmente. "A gravidade, aliada com a baixa pressão da cabine, são as principais inimigas para a circulação. É só olhar para os seus pés para encontrar a prova disso: muito provavelmente eles estarão inchados", explica o ortopedista.

EXERCÍCIOS

Para exercitar os pés, o especialista indica fazer os seguintes movimentos: sentado em sua poltrona, levante os calcanhares, deixando apenas as pontas dos pés no chão. Suba e desça os calcanhares por pelo menos 10 respirações. "Faça bem devagar para evitar câimbras. Depois, com os calcanhares apoiados no chão, mova as pontas dos pés para cima e para baixo, também por 10 respirações. Por último, ainda com os calcanhares no chão, mova-os, para a direita e esquerda, mas faça uma perna de cada vez. Procure fazer os movimentos sem os sapatos", sugere.

Para trabalhar as pernas: estique-as o quanto puder e mexa seus pés em círculos, lentamente. Faça isso primeiro com a perna direita e depois com a perna esquerda. "Se o espaço permitir, procure cruzar uma perna sobre a outra, formando com elas o número quatro. Leve o seu corpo para frente, sempre com a coluna ereta, e fique assim por aproximadamente 30 segundos, respirando profundamente. Lembre-se de inspirar o ar pelo nariz e o soltar pela boca, sempre com a postura ereta. Repita esses exercícios frequentemente, pelo menos a cada meia hora, e aproveite para caminhar pelos corredores do avião", explica.

Movimente os braços: assim como os pés, os braços tendem a ficar sem estímulo durante a viagem. Você pode exercitá-los mesmo sentado na poltrona e também levantá-los para cima, abrindo e fechando a mão pelo menos 10 vezes. Mas tenha cuidado para não acertar o seu vizinho, nem contrair os ombros, pois é uma tendência quando estamos tensos", diz.

Alongue a coluna e o pescoço: para alongar o pescoço, com a coluna reta, vire-se o máximo que conseguir, primeiro para a esquerda, depois para a direita. Os braços devem repousar nos apoios da poltrona, e a barriga deverá estar sempre contraída. "Você pode também aliviar a tensão no pescoço com o auxílio das mãos. Com a mão direita em cima da cabeça, puxe-a em direção ao ombro direito vagarosamente. Conte cinco respirações profundas, volte para a posição original e repita o movimento para a esquerda", detalha.

 

 

www.tnh1.com.br
15/07/2019

Motorista se descuida e ônibus bate em avião ao manobrar na Espanha

Trabalhadores de um aeroporto ainda não-identificado da Espanha compartilharam via Twitter imagens mostrando a colisão entre um ônibus de passageiros e uma aeronave CRJ da companhia espanhola Air Nostrum, pertencente à Iberia.

Observando a posição do trem de pouso dianteiro, nota-se que o avião estava adequadamente estacionado. Deste modo, é possível inferir que, em algum momento, o motorista do ônibus se descuidou em uma manobra, levando-o a colidir com o nariz do avião.

O local e data exatos do incidente são desconhecidos até o momento, mas as imagens foram divulgadas na data de ontem (13) pelo portal Jet Airliner Crash Data and Evaluation Centre (JACDEC), especializado em segurança de voo.

Nas fotos publicadas na plataforma social, é possível ver como o nariz da aeronave atravessou o vidro traseiro do ônibus. Ainda segundo o JACDEC, a aeronave foi danificada no radome e nas portas do trem de pouso, sem deixar ninguém ferido.

 

 


<< Início   < Voltar  | |  Avançar >   Última >>

Página Principal